Terça-feira, 21 de Março de 2006

Poemas (Anónimo)

Pedinte
A linha do horizonte que fitas
è marcada por pés a passar.
Há uma linha cortada na mente
que nenhum nó pode reatar.
O que pedes é um bem menor
Daquilo que desejavas alcançar.
Onde ficou a ponta do liame
Qua te prendia à vida e fazia amar?
Março 21.2006
publicado por Equipa SAPO às 21:20
link do post | favorito
|

.Uma página do

.pesquisar

 

.Julho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Revista ler

. Afinal, o que importa não...

. Poemas: Auros Fontes

. Poemas: Virgínia Gomes

. Poemas: Naia Marques

. Poemas: Filipe M.

. Poemas: Dias Miguel

. Poemas (Anónimo)

. Poemas: Luisabela Coutinh...

. Mais poemas amanhã

.arquivos

. Julho 2012

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.favorito

. Aqui Vamos Nós

. Calendário de desfiles

.Links: poesia do séc. XX

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds